[Retro Attic] Cuteness

Arooo!!
Bem hoje o post é uma novidade \o/ no entanto quem comprou a box de Maio, já viu pelo menos uma delas, que foram enviadas em stickers.
A verdade é que no inicio não ia passar disso mesmo, mas pronto acho que me apaixonei por elas.
Assim transformou-se uma pequena colecção de coisas, porque inicialmente pensei que adoraria ter uma mala *para quem não sabe sou fã de tote bags* com a menina do Hanbok, porque é a minha preferida…. e pronto fui parar ao Redbubble onde fazem isso e outras coisas, mas o foco principal será esse. Apesar de ser possível depois comprarem no site da Redbubble será possível na loja da Retro Attic também.

Por outro lado em artigos de papelaria foram feitos novos cadernos, desta vez de argolas para um fácil manuseamento, stickers, marcadores de livros recortados e “normais” e ainda uns Do It Yourself de Cartões de Felicitações.

Uma outra novidade, ainda em papelaria, será os planos semanais. Muita gente me tem pedido para fazer, o que agradeço, mas de facto será algo novo e por isso fiz como gostava de ter, por isso sou sempre aberta a opiniões sobre o assunto. Completamente feito a mão, terá a parte do plano em sim, e duas partes de lado independentes, uma para criar listas e outra para deixar recados, isto porque é como se fossem post-it, logo dá para serem retirados. Se resultar bem pode ser que faça mais, porque na verdade deu muito trabalho sim… mas foi algo que gostei muito de fazer ~(*^*)~

Poderão visitar a parte dedicada, embora esteja também nas devidas secções. AQUI

Esperando opiniões upa upa… :3

 

Guardar

Guardar

Guardar

Publicado em Projectos, Retro Attic | 1 Comentário

[Passatempo] Pack Retro Attic

Aroooo!!

Ainda não tinha feito aqui um passatempo de Primavera e esta daqui a nada acaba!!! Por isso juntei alguns items da Retro para passatempo \o/

Já sabem que tem de clicar no link para irem para o passatempo porque o wordpress não gosta destas coisas *buuuh* enfim…

O que inclui:
– 1 porta-moedas
– 1 origami em forma de borboleta
– 1 marcador em origami, vestido
– 2 marcadores de papel
– 1 postal

As regras de sempreeee:

– O passatempo é internacional
– Terão que seguir a página/blog e a página da Retro Attic o resto é facultativo

Bem o site da Retro Attic é este: www.retroatticstore.com , para quem ainda anda perdido ❤

https://www.rafflecopter.com/rafl/display/35992ad328/

Algum erro favor avisarem-me, que eu multiplico os formulários e algo pode ter escapado :3

Guardar

Publicado em Passatempos | 23 Comentários

[Opinião1x3] Your Lie In April

Hoje o 1×3 será um pouco diferente, porque eu já fiz opinião aqui no blog sobre o mangá, e no blog da Vera, no Sinfonia dos Livros, fiz sobre o anime. Podem ver cada uma clicando nos links do nome. Por isso este será uma opinião mais focada no live-action, que eu vi através do kissasian. Quem quiser ver em Português o Fansub Mahal Drama já o traduziu *hurray*

Portanto começando que dei uma triste nota de 5 em 10 ao live-action, não porque ele seja mau, atenção, mas apenas porque esperava mais dele, porque não transmite tudo aquilo que deveria e porque o sentimento mais marcante não está muito presente. No entanto quem não leu, nem viu o anime provavelmente vai gostar.

Resumindo a história centra-se em Arima Kosei, uma rapaz que é um prodígio a tocar piano, mas que por uma razão deixou de tocar e de conseguir tocar. Até a chegada de Kaori, uma rapariga que é violinista e tão cheia de vida que cativa Arima, mesmo que esta o esteja sempre a arrastar para ele tocar piano contra a sua vontade. Assim é explorada a relação entre ambos, e como Arima se apaixona de novo pela música e pelo piano.

O live action começa muito bem com Arima a descobrir no parque a Kaori a tocar um música no meio das crianças, ficando tão contente que decide tirar uma fotografia, mas no momento vem um pouco de vento e levanta a saia de Kaori, que olha para Arima e pensa *ou diz que pensa muahah* que é um pervertido. É aí que chega Ryota e Tsubaki, porque vinham os três ter com ela, para a irem ver ao concurso de violino, embora Arima não soubesse o propósito do encontro.
Um momento marcante, que não se sente tanto no mangá *obviamente* será esta parte da música, Kaori é contra todas as regras da música, e no concurso apesar de ser de música clássica em que todos os concorrentes tocam a mesma música, ao ponto de levar Ryota a adormecer, Kaori toca igualmente a mesma música mas com outros tempos e de uma maneira muito mais livre. É desqualificada mas deixa marcas no juri, até que é convidada para outro concurso onde precisa de um pianista para a acompanhar.
Depois de muito o chatearem, Arima lá é convencido a fazer par com Kaori para entrarem no concurso juntos.

Agora referente as diferenças e desilusões…
A história em si passa-se muito rápido, isto era bom mesmo para um drama e não um filme de 2 horas mas pronto… Apesar de se saber que Kaori tem influencia na vida de Arima, ela aqui não está tão presente, porque ela fica logo doente e Arima recusa-se a ir vê-la pelas razões erradas, pelo menos ficou essa ideia.

A “maldade” da mãe é apenas um apontamento, quando ela foi uma grande influencia positiva e negativa na vida de Arima, mal sabemos o quanto ele sofreu de certa forma quando a mãe o obrigava a ensaiar e a estudar e não o deixava ir brincar com os amigos. Mas que no entanto o transformou no excelente pianista que é.

Outro ponto seria a ausência dos outros pianistas que também concorriam com Arima quando ele era pequeno, pois estes ficaram contentes por terem um “rival” a altura, e que o também ajudaram a voltar ao que ele era. Embora a Kaori fosse a principal razão, aqui Arima parece que teve só o empurrão e depois fez tudo sozinho.

Faltou o gatinho, parece que não mas foi uma parte importante tanto no mangá como no anime. Porque este era considerado como se algo estivesse prestes a mudar, ou que a boa sorte estaria a caminho.
Ele aparece a Arima e a Kaori, embora esta as vezes esteja mais com ele, Arima volta e meia também o via.

O facto de Arima e Kaori não estarem tão juntos como deveriam, em parte porque ela é logo hospitalizada, mas mesmo assim, a ligação deles não foi tão forte como deveria, ou pelo menos não transmitiu tal.

Falando de actuações, foi bom ver Yamazaki Kento (Arima) fazer um papel diferente do seu habitual, *assim meio parvinho* normalmente ele é mais extrovertido e mais adulto, tal como fez A Girl & Three Sweethearts ou no Wolf Girl and Black Prince. Transmitiu exactamente o feitio de Arima, assim meio aluado e afastado de tudo e mais alguma coisa.

Quanto a Hirose Suzu (Kaori) eu não conheço bem o trabalho dela, mas adorei-a nos live-actions de Chihayafuru, aqui ela passa bem o lado extrovertido de Kaori *pena que não ficou loira como ela mas pronto*. Realmente achei que fez bem o papel dela, mesmo quando a ideia era transmitir o quanto Kaori fica deprimida e triste.
Ishii Anna e Nakagawa Taishi não tiveram tanta presença por isso acho que sim, foram bons no pouco que apareceram.

Claro que o ponto mais positivo foi a música e felizmente é uma constante bem trabalhada. Até a do final que quase *quaseeee* me fez chorar mas não conseguiu *buuuuh* não como no anime T^T

A ideia central de “Até que ponto temos de parar de correr atrás do passado para começar a olhar para ver o futuro brilhante?” não esteve, infelizmente, presente no live-action.
Por isso é que quam não tiver visto o anime ou lido o mangá e gostar do live-action deveria pelo menos ver o anime.

Guardar

Guardar

Publicado em 1x3, Desafio, JApão, live-action | Publicar um comentário

[Kdrama] Tomorrow with you

Para variar ter em atenção que as vezes falo demais e pode ter spoiler por isso vou apenas dizer neste paragrafo que gostei muito de tudo, mesmo tudo. História, actores, cenários e música. Tudo bem conjugado e bem escrito. Ah e a química, bem que as vezes pensei “que patetas” mas depois meti a mão na consciência *ahaha*

Para mim isto das viagens no futuro era algo novo, se bem tenho o Will You Be There? para ver mas este é um filme. Sendo sincera eu achei que as coisas iam muito rápido visto que bem eles já estavam casados no terceiro episódio, mas o drama ainda estava para vir, e por isso achei que era lento, mas não. O drama não é lento é mais soft e temos que estar bem atentos para depois juntar todas as peças porque vão sendo dadas pequenos indícios do problema real. Pois isso digamos que no inicio é mais centrado na parte romântica e nos problemas deles enquanto casal e depois sim vem a parte dramática.

Focando então na história, Soo Jon “ganhou” a habilidade de se transportar para o futuro quando viaja no metro, o que lhe vai ajudar muito na sua empresa. No entanto numa das viagens ele descobre que irá morrer em 2019 *nooo* por alguma razão o seu amigo que também viaja para o futuro, e que o ajudou a situar-se, lhe diz que provavelmente o seu futuro dependia de uma rapariga Ma Rin. A curiosidade também levou um pouco de Soo Jon, acabando este por a salvar de morrer atropelada. E pronto assim começa as voltas entre o presente e o futuro.

Ma Rin fala tanto, tira as suas conclusões precipitadas, mas muito focada nos seus princípios e ideais. Desejando ser fotógrafa profissional, mas que tem um passado que é por onde é conhecida. A rapariga que num filme pergunta a mãe se pode comer mais arroz, sabe-se lá porquê. Mas ela está farta disso, farta que por causa de um papel toda a gente fale sobre isso. E sejamos verdadeiros que até um ponto é irritante, porque olham para ela e só lhe dizem isso, tratando-a pelo nome da personagem *que nao me lembro agora* menos Soo Jon que lhe trata pelo nome dela. *3* Mas a melhor parte é que ela é muito extrovertida e cheia de felicidade, apesar de dizer tudo o que lhe vem a cabeça diz sempre o que sente, e quando as coisas não estão bem.

Soo Jon é mais calmo e penso que não ligava muito a vida que levava até descobrir o que lhe acontecia, apenas queria viver confortavelmente sem se chatear. Preocupava-se muito com os seus melhores amigos e a família que tomou conta dele, estando sempre pronto a ajuda-los. Mas em relação a sentimentos mais pessoais, como o amor, não se dá bem em parte porque não sabe bem como se portar, visto que sempre tem vivido sozinho.
O único que o conhece verdadeiramente é Ki Doong, que trabalha com ele e sabe que ele é viajante no tempo.

Como disse em cima, eles já estão casados no terceiro episódio e regra geral quando isso acontece coisa boa não vem a seguir, porque penso que foi muito rápido. Sendo verdadeira, teve alturas que eu não estava a achar grande piada ao drama, mas eu no fim percebi a ideia e achei que foi genial. Transmitindo a ideia que o importante é o presente e o futuro não importa tanto, visto que Soo Jon se preocupava mais com ele do que com o presente, e em vez de o viver feliz com a mulher. E o fim foi wow, cheguei ao ponto de aceitar tudo e mais alguma coisa que tivesse para vir, e posso dizer que gostei do final dado, de tudo! TUDOOOO!
Logo a parte mais “activa” do drama, eu já nem sabia como desvendar, o que pensar, o que irá acontecer, nadaaaaa… só esperava que se resolvessem e da melhor maneira possível. Quanto a morte da personagem *quem ja viu sabe* eu acreditei até a ultima que Soo Jon ia salvar mas doeu um pouco …. 😦

Salientando que adoro a Shin Min Ah como actriz, é cada papel que faz, já a conhecia de Oh My Venus e adoro-a! ❤ Neste não foi excepção!

Tomorrow with you, foi daqueles doramas que alteraram a minha expectativa para melhor. E por isso vai directo para os meus favoritos.

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Publicado em Coreia do Sul, K-drama | 3 Comentários

[C-drama] Ten Miles of Peach Blossoms

Ten Miles of Peach Blossoms aka Eternal Love aka Three Lives Three Worlds, Sān shēng sān shì shí lǐ táo huā *ahah* enfim… Reparei que nunca tinha feito uma opinião de um drama chinês *upsi* mas que por acaso até são dos meus preferidos, Nirvana on Fire, General and I e agora Eternal love a chegar aos favoritos, baseado no livro de Tang Qi, que em inglês chama-se To the Sky Kingdom, e é mesmo fantásticooooo!!

Não sei se posso dizer mas esta opinião pode contem spoiler, eu acho que sim. E salientando que não vou referir coisas próprias do drama, como o CGI e aqueles efeitos de saltos e bla bla, porque na verdade não quero saber. :3

A história centra-se em Bai Qian que é a filha mais nova do rei Raposa, e a actual rainha de Qing Qiu, uma muito respeitada ser imortal que vive num terreno enorme e cheio de pessegueiros . No entanto ela decide infiltrar-se na montanha Kunlun e ser discípula de Mo Yuan, o grande Deus da Guerra, e que no entanto só aceita homens como seus discípulos *daí a ela ir disfarçada com um encantamento* e ninguém desconfia *muahah* Um lado bom é que ela parece mesmo uma rapaz novo, o que muita vezes não acontece noutros drama. Claro que Mo não lhes chama pelos nomes *tem mais que fazer*, por isso ela fica a ser chamada de 17, também conhecida por estar sempre a por-se em trabalhos, porque na verdade ela é muito curiosa e gosta de fazer as coisas á maneira dela. No entanto é uma boa aprendiz e Mo Yuan gosta muito dela, salvando-a nos seus problemas, tanto que ficou conhecida como a aprendiz preferida do mestre.

A história salta uns 20 mil anos, e 17 melhorou imenso as suas técnicas, o problema é quando o seu irmão vai ter a primeira filha, e ela decide ir visitar e ver a pequena, passando por um campo que pertence a outra “tribo”, levando a que Mo Yuan a tenha de ir buscar *super fofo*. A Ghost Tribe apenas precisava de um motivo para iniciar uma disputa e quebrar as alianças entre as duas. No meio disto tudo 17 apaixona-se pelo príncipe renegado, ao ponto de este fugir para ir ter com ela á montanha Kunlun para ficar ela, sim porque entretanto ele descobre que ela é uma mulher e que está apaixonado por ela. Mas ela ainda tem muito que fazer para aprender e só volta e meia é que pode ir ter com ele. Muita coisa acontece e arrebenta uma mini batalha onde Mo Yuan acaba morto, dando o seu corpo para proteger a prisão do rei da Ghost tribe, durante…. 70 mil anos. Bai Qian não aceita a morte do seu mestre, até porque este diz-lhe para esperar por ele, e por isso mesmo ela usa sangue do coração dela para manter o corpo dele intacto, propriedade especifica do coração das raposas, levando-o para a sua caverna e deixando-o lá a repousar. *nhec* Muita coisa acontece no inicio é mesmo muita coisa para falar.

O Fox King planeia então casar a sua filha Bai Qian com um dos filhos do rei do Heaven *céus* mas ela é muito dona de si e deixa-o a espera durante uma semana, não quer saber do casamento para nada. Mas este também se apaixona por um outros ser imortal, a cobra e decide leva-la para o rei reino e bla bla. Na verdade Bai Qian não sabia se iria sobreviver depois de selar de novo a dita prisão onde está o rei da Ghost Tribe, que supostamente se irá soltar passado os 70 mil anos *que era naquela data* e bem ela sobrevive mas é encaminhada para um trial, que é como uma passagem pelo reino mortal para aprenderem determinada coisa, no caso de Qian seria um love trial,  para ela aprender a amar e a cuidar de quem ama, normalmente seria durante 60 anos, porque tem de nascer e crescer de novo, mas em Qian ela “nasce” como uma rapariga nova só que sem memória, acabando numa montanha onde ninguém se atreve a ir, ficando sozinha. Tendo então o costume de tratar animais feridos, até a uma pequena cobra preta, que na verdade não é uma cobra mas sim um pequeno dragão preto em tamanho pequeno *depois ele cresce e é tudo muito bonito*. Na verdade este dragão é o neto do Deus dos Céus, o preferido da casa, e o sucessor ao trono, He Yuan *que por acaso é muitooo parecido com o mestre da montanha*. He Yuan tem um grande problema porque foi educado pelo avô a não ter sentimentos, ser focado na razão e na lógica. Por isso mesmo os poucos dias que passa com a humana são para ele uma bênção porque ele sente coisas que nunca sentiria, principalmente o amor por ela. Esta foi sem dúvida a minha parte preferida do drama todo, embora houvesse ali muito mal entendidos, mas foi quando ele descobre que gosta dela, e logo uma humana. O engraçado é que antes ele para salvar o tio que ia casar com Qian, He Yuan disse que casaria no lugar dele, logo ele apaixona-se pela rapariga que ia casar sem saber…. é muito confuso de explicar mas é a parte mais bonita.

Por outro lado há uma rapariga que desejava casar com He Yuan e que lhe vai causar muito problemas, demasiadooooooos! Enfim é de chorar a ver. Mark Chao agarrou o papel dele aqui de uma forma que me fez acreditar em tudo que supostamente ele estava a sentir, a maneira de representar dele sempre foi boa, mas sinceramente aqui deixou-me mesmo admirada. Enquanto a personagem tem que lidar com tanto stress tanto pela família, como os jogos da suposta rapariga de cima, que também me enganava as vezes.

Tem também outras coisas a acontecer tal como a pequena raposa princesa que Qian uma vez queria ir ver e que tinha nascido, a história de amor dela é triste mas bonita, para além dos principais foi a parte que gostei e senti muita pena. Há muita coisa a acontecer com todas as personagens, tal como há reinos para tudo e mais alguma coisa, e é preciso saber também um pouco da parte politica que eles tem, que é explicada daí a ser preciso atenção.

Yang Mi wow ela está fantástica aqui, e melhorou a olhos vistos, tanto que nas suas supostas três vidas ela assume os papeis de uma forma fantástica, e é muito fácil de nos ligarmos ao amor que ela sente. Tal como Mark Chao, ele já era bom e aqui assume também os papeis de uma forma suberba.
Falaremos que a OST é uma das partes fantásticas nos dramas chineses, não sei porquê mas em quase todos os dramas deles é a parte que toca muito. Vou deixar mais abaixo.

Eu queria falar da terceira vida, mas não o vou fazer porque tem muitas coisas que teria que mencionar anterior, tanta nas vidas como na sequência histórica e problema e sei lá mais o quê.

Eternal Love, foi um dos dramas que me deixou sempre agarrada a ver mais e mais e simplesmente cheguei ao fim sem querer, eu até pensava que ia ter drama para muitos dias mas tal não aconteceu felizmente.
Eu acho que deveria dizer para saltarem a abertura e o fecho porque também conta muito da história, é triste mas é verdade.
Será sem dúvida *caso eu tenha tempo* um drama que irei rever. Não se deixem assustar pelos 58 episódios, são sem dúvida bem elaborados e construídos e deixam sempre com um desejo no final de ver cada vez mais

OST

Agora um pouco de por trás das câmaras porque eles são bem engraçados.

Publicado em c-drama, Opiniões | Publicar um comentário

[Webtoon] Winter Woods 1

Tenho-me esquecido mas é hoje que sai *finalmente* a opinião de mais uma webtoon. Winter Woods já vai na segunda temporada mas…. aqui vou só tratar da primeira, logo que acabe falemos da segunda.

Desenhada completamente por 반지 e escrita por Cosmos, Winter Woods mistura a história romantica de Frankenstein com os dias actuais, tratando na realidade o que é que é estar apaixonado e o que nos torna humanos.

Há muito tempo um alquimista perdeu a sua familia, a mulher e o seu filho, e por isso dedicou a sua vida a tentar criar outro ser humano a quem pudesse chamar de filho e que continuasse a vida por ele. No entanto todas as suas tentativas fracassaram, visto que o mal maior era arranjar corpos que sobrevivessem a transformação. Até ao ponto que criou um ser que infelizmente não conhecia nada a não ser o seu mestre, sem sentimentos, sem noção da realidade e imortal.
Mas o seu mestre não o era e acaba por adormecer por muitos anos, porque a criatura não sabia o que era a morte e fica ali a espera que ele acorde.. enfim.
Certo dia, numa exploração alguém entra pelo castelo dentro a ver se tiha tesouros ou qualquer coisa valiosa e encontra-o ali especado a olhar. *para além de terem medo obviamente*. Logo a criatura acaba num centro de investigação que procura agora a imortalidade. Assim investigam por muitos anos o caso da dita criatura *mais porque ela não tem nome*

Por outro lado Jane Reina que é uma escritora sem sucesso que tenta a todo o custo ver o seu manuscrito publicado, mas é sempre recusada pela sua melhor amiga, que lhe diz que a história não é convincente o suficiente. Achei por vezes que a deitava abaixo de propósito mas pronto. Ela não desiste *claro* e vai pensando na sua próxima história. É assim que conhece a criatura que é solta e mandada directamente a Jane, porquê ? nenhum deles sabe exactamente, mas Jane vê uma oportunidade para desenvolver uma nova história. Eu adorei Jane, tem uma força pela vida enorme e está sempre pronta a defender quem gosta *embora não sejam muitas pessoas*.

Falaremos de Winter Woods, que será o nome que Jane irá dar a criatura. Como já disse em cima, Winter não sabe diferenciar o bem do mal, nem sentia empatia pelas pessoas, porque não tem sentimentos alguns. Há uma parte que ele até faz uma maldade a uma pessoa cega só para ver como era o desespero. No entanto a sua inocência é notória, tal como alguém diz *não me lembro quem* ele é uma criança com muito séculos.
Daí a ficar admirado com a maquilhagem de Jane que tem muitas cores e decide usa-la pelo quarto durante a noite, visto que ele não precisa de dormir.
Apesar de tudo, de ele ser cruel as vezes embora que inocentemente, ele é engraçado quando descobre as coisas. Tendo também um grande fascínio pelo desenho.

A parte fantástica da webtoon é como Winter se vai relacionar com as pessoas do prédio de Jane e com ela. Visto que tem um casal de homens que parecem ser bons vizinhos, um deles é até artista e costuma ir desenhar para a porta do prédio, o outro é ex-policia e agora é só segurança do prédio *pelo menos parece*. E tem um outro que é o Claude que é músico, embora Jane odeie a música dele, Winter parece gostar.
Haverá uma história que não vou contar claro mas que conta muito para o sentimento geral de Winter sobre a vida, e de Jane claro.
Winter basicamente quer ser como Jane, quer sentir-se vivo e não existe simplesmente, porque ele não tem um objectivo, está só ali. Ah e quase que me esquecia de mencionar o pássaro falante que está sempre com Winter, Roy. Na verdade ele é que tem alma por assim dizer, em tempos foi uma pessoa e foi transferida para o corpo de pássaro, vive também muitos anos.
Gostava de falar do Zoe e da sua relação com Adora, mas devem descobrir por vocês, podemos falar deles nos comentários *caso já tenham lido ou depois de lerem.

O que realmente me levou a começar a ler foi a arte, que vi um excerto no facebook da webtoon, é tão simples e suave, o que não vai parecer no inicio porque Winter é muito estranho. Mas a transição figurativa de Winter a nível de desenho é muito bem feita, não sendo notória imediatamente, eu principalmente só reparei bem quando a certa altura Jane faz uma comparação e eu fiquei Wow é mesmo…. Tem certas parte que admiro muito por não serem precisas falas, porque a própria cara por si só já diz muita coisa, que vai ser o caso de Winter por ele não se relacionar muito e não falar, as suas expressões vão falar com o leitor por si só.

Poderão ler online: AQUI

Guardar

Guardar

Guardar

Publicado em Coreia do Sul, Opiniões, Webtoon | Publicar um comentário

[Retro Attic] Hanami Box

Aroooo!!!

Depois de toda a gente ter recebido e de felizmente ter gostado *3* vim fazer um post para registar o que incluiu a nossa primeira Hanami Box, que eu espero repetir em Março do ano que vem! ^_^

Começando então pelo pin que pessoalmente foi uma das coisas que gostei de encomendar para juntar. É tão cute *eu acho*

Depois inclui também um caderno, que não estará a venda, mas que gosto muito dele.

Outro artigo especial, que apesar de poder ser adquirido no modo surpresa, foi igual para toda a gente. Uma Kusudama com base de papel com flores de cerejeira. Aqui podem ver o artigo

Um pack de três marcadores de livros especiais. Não estarão a venda.

Um porta-moeda, ou o que quiserem por lá dentro. Havia três designs diferentes mas para variar eu não tirei foto *culpem-me* No entanto este é sem dúvida o meu preferido.
Está disponível em conjunto com outros.

Pela Index foi incluído um pack de 5 postais lomo, com várias imagens de flores. Adquirir.

Ainda nos postais, foi incluído também três postais recortados.

Pela Filaboo juntamos uma caneta de gel preta, com desenhos de flores, que também pode ser adquirida em loja.

Em origami foi incluída um pack de imans de borboletas. Com temas diferentes.

 

Até aqui foi o que foi incluído na Hanami, por isso daqui em diante será o que foi adicionado a Yozakura.

A washi Tape incluída em cor de rosa e com flores. Esta está esgotada de momento, em breve haverá mais, mas podem ver outras igualmente bonitas. AQUI

Em objecto de decoração foi enviada uma coroa Haru (primavera) com borboletas. *upsi desfocou*

Mais um marcador, que de momento não se encontra a venda, ainda estamos a pensar se os pedimos ou não, mas a verdade é que são mesmo bonitos ❤ Pintados directamente na “espinha” da folha descolorada e com um fio e nó. Claro que o tema tinha de ser a primavera

Mais uns stickers de Sakura ! Aqui

Um colar Lucky Star Jar especial de Primavera

Papel de Carta! Uma novidade breve!

Sticker sobre o Hanami, também disponível em papelaria.

E não poderia deixar de ser um marcador de livro em origami. Achei que se calhar era marcadores a mais mas não me consegui decidir. O que vale é que gostaram 😀 Também disponível na secção de marcadores de livros

Para finalizar, como expliquei a todos que decidiram comprar a hanami box, tive uns problemas com a alfandega, por isso os doces que decidi incluir atrasara-se imenso. E por isso é que foi substituído todas com Pocky. O que me deixou contente que não se importassem pois nem era algo que estavam desejosos *ufa*

Por outro lado quem tiver opiniões façam favor de mas deixar. \o/
Agora esperem um pouco para verem a próxima 😀

Ps: algum erro encontrado neste post, por favor digam-me, a culpa é da minha gata.

 

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Publicado em Arts and Crafts, Novidades, Projectos, Retro Attic | 4 Comentários