Opinião de… História Prodigiosa de Portvgal de Joaquim Fernandes

Na obra História Prodigiosa de Portugal: Mitos e Maravilhas, Joaquim Fernandes junta documentos e textos formando um livro cheio de narrativas fabulosas. Contando histórias espantosas que nunca nos passariam pela cabeça sobre Portugal, com personagens na sua maior parte desconhecidas e inacreditáveis. Confesso que no inicio não me estava a agradar muito a leitura mas que posteriormente comecei a gostar mais, devido ao envolvimento dos Mitos, pois inicialmente fala mais de Portugal e do imaginativo.

Salientando entre muitos a “vidente de Lisboa” que, em finais do século XVII, tinha uma renda vitalícia do rei, e que os seus olhos viam água no solo e órgãos no interior do corpo de doentes que a visitavam em socorro. Ou a reencarnação de D. Sebastião em António José Dias de Aguiar em Lisboa em 1813. Expressões que ainda usadas tem aqui uma certa explicação.

Apesar da magnifica obra, pessoalmente só me interessou a partir do capitulo 6 que trata do sobrenatural Diabólico, foi de longe este o capitulo que mais me interessou e dos quais já tinha eu mesma encontrado em textos ou pela Internet… ´´Os filhos do Desconhecido´´                                                                                                                                Gostei do facto de recorrer a outros textos já publicados por outras pessoas de outros tempo,o que demonstra uma pesquisa cuidada que nos leva a uma enorme bibliografia.

Joaquim Fernandes apresenta-nos então neste livro os factos, a sua investigação, mostrando-nos como fomos, porque de certa forma é disto que somos feitos.

Autor: Joaquim Fernandes
Edição: Set/2012
Páginas: 328 + 32 extratexto
ISBN: 9789896282356
Editora: QuidNovi
” A geografia portuguesa ostenta, aliás, impressões digitais q.b. Dessa permanente residência de satanás e seus émulos entre nós. Do sul ao norte do país basta-nos uma curta resenha destas evocações demoníacas para conferir a sobrevivência do seu culto nas comunidades.Na cuba do nosso Alentejo, no centro as praça da Fonte, outrora chamada da Rainha, existia a Fonte do Diabo, um poço que foi mandado demolir. Naquele lugar haveria frequentemente convívio nocturno de bruxas, lobisomens, espectros, duendes e fantasmas, que depois de receberem ordens do satânico chefe se espalhavam pelas redondezas a praticar malfeitorias”
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Opiniões. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s