[Opinião] Hiyokoi de Moe Yukimaru

                  *completo*

Hiyori volta a escola depois de ter sofrido um acidente mesmo violento que a deixou um tempo internada para recuperar correctamente. Está então numa nova escola onde apenas conhece a sua verdadeira amiga, Ritsuka, que está sempre presente para a apoiar. O problema de Hiyori é que é muito tímida, demasiado até, e a sua vida social é um desastre, literalmente. Mas ela promete que nesta nova fase da sua vida ela vai tentar superar isso e fazer novos amigos.

A história começa com a apresentação de Hiyori a nova turma, embora ela mal fale em frente dos colegas, e felizmente não vai ter que falar muito porque é interrompida por Hirose, que fica a olhar para ela curioso. Isto porque? Na verdade Hiyori é pequenina mesmo pequena *tem menos 10 cm que eu* medindo 1 metro e 40 centímetros, e Hirose tem quase 2 metros, logo a diferença deles é incrivelmente engraçada. E parecendo que não é isso que os aproxima.
Hirose é muito popular por ser o rapaz mais alto da escola e por acaso até é bonito, o que faz com que tenha muitas raparigas atrás dele, mas ele é um rapaz um pouco preguiçoso, as vezes ate come e adormece nas aulas, mas também é muito confiante e dá-se bem com toda a gente. Ao contrário de Hiyori que não tem confiança nenhuma em si mesma e é muito boa aluna.
Hirose vê que ela é assim e incentiva-a a ser mais activa e a dar-se bem com o resto da turma, e principalmente a sorrir mais porque .. ” se sorrires, coisas boas acontecem”

Assim começa a nova vida de Hiyori que lentamente faz novos amigos e se apaixona por Hirose, embora não saiba bem definir o que sente e apesar de ser rápido é também gradual, e não se sabe bem o que Hirose sente sobre isso. Ele não tem namorada mas tem uma amiga especial que por um tempo “atormenta” Hiyori sobre querer Hirose para ela. Mas o coração de Hiyori é bom demais para estas coisas, e ela sabe colocar as coisas com prioridades, ou seja para além do amor que sente, ela sabe que tem de agir em nome da amizade e não pensar só nela, e isso é importante.

A parte engraçada que já marca um momento decisivo das personagens é quando Hirose organiza uma festa de Natal que acaba também por ser uma festa de boas vindas a Hiyori e como ela é pequenina e a “rainha” da festa, vestem-na de Natal e Hirose pega nela para ser ela a colocar a estrela no topo da árvore de Natal.
Depois há obviamente uma troca de presentes surpresa e depois de Hiyori as distribuir por todos, deixando Hirose para o final, e ela também, descobrem que ficaram com a prenda que tinham trazido, então trocam entre si. Parte fofinha é que parece mesmo que cada um trouxe a prenda para o outro.


Claro que eles se vão dar bem, e descobrir o que é realmente o amor entre eles, visto que são inexperientes no assunto.
Um elemento que esta presente no shoujo é de facto a ciumeira, não é algo que goste que tenha mas as vezes é importante *como no itazura* mas há muitos que sobrevivem bem sem ele como o Horimya. Mas aqui é Hirose que fica um pouco incomodado com outra personagem, Kou, que na habitual troca de lugares fica a abeira de Hiyori, e é muito parecido com ela. Ela mesma o acha, quando diz que são do mesmo mundo, porque ele é um pouco afastado da turma, embora se dê bem com eles, e é muito tímido. Embora afaste toda a gente e dizer que Hiyori o irrita e isso, é só para a afastar, *muahahah*

Eu gostei desta terceira personagem romântica, porque é mais fria e cruel com os dois, mas no fundo até é simpática. “Não me toques com as mãos que tocaram nele!” é muito maduro para a idade, eu achei. Mas é constante nele, ele reage sempre assim a ela e a ele.

Por outro lado temos um pouco da vida de Ritsuka, e sobre o que ela sente. Hiyori está a socializar mais, a fazer novos amigos e a dar-se bem na escola, não deveria precisar tanto dela. Mas afinal quem precisa de quem? Por isso é que ela se sente um pouco afastada mesmo que não seja intenção de Hiyori de se afastar. E trata também o seu lado amoroso por um rapaz que se contar estraga tudo.
Mas a ideia da personagem dela é muito boa, e é como se fosse uma ajuda a Hiyori, porque já vem do passado dela.

Agora a arte de Moe é sempre este estilo limpo e bonito que é bastante agradável. O que adoro em Moe é sem duvida o cenário *yah são coisas que adoro e que acho importante* tanto a nível de espaço real como ambientes e climas,eu realmente gosto deles.

Tal como toda a textura que ela dá, é um trabalho super demorado, mas muito cuidado e o final é excelente. Simplesmente perfeito.

Em 2012 o mangá teve uma pequena adaptação anime, que eu ainda não vi, mas irei ver de certeza e dar uma pequena opinião sobre ele. Actualizo aqui ou publico no Sinfonia dos Livros.
Se bem que eu acho que ele deveria ser maior, apenas com 3 episódios hum…

No geral eu gostei muito dele, é simples e sem drama excessivos, tal como eu gosto. E ler algo feito por Moe é sempre, por enquanto, algo agradável tanto a nível de arte como de história.

O mangá está apenas traduzido para o alemão infelizmente. Mas pode ser lida no MangaFox, embora lá ainda esteja em publicação.

Manga Fox copy

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Livros, Opiniões. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s