[C-drama] Ten Miles of Peach Blossoms

Ten Miles of Peach Blossoms aka Eternal Love aka Three Lives Three Worlds, Sān shēng sān shì shí lǐ táo huā *ahah* enfim… Reparei que nunca tinha feito uma opinião de um drama chinês *upsi* mas que por acaso até são dos meus preferidos, Nirvana on Fire, General and I e agora Eternal love a chegar aos favoritos, baseado no livro de Tang Qi, que em inglês chama-se To the Sky Kingdom, e é mesmo fantásticooooo!!

Não sei se posso dizer mas esta opinião pode contem spoiler, eu acho que sim. E salientando que não vou referir coisas próprias do drama, como o CGI e aqueles efeitos de saltos e bla bla, porque na verdade não quero saber. :3

A história centra-se em Bai Qian que é a filha mais nova do rei Raposa, e a actual rainha de Qing Qiu, uma muito respeitada ser imortal que vive num terreno enorme e cheio de pessegueiros . No entanto ela decide infiltrar-se na montanha Kunlun e ser discípula de Mo Yuan, o grande Deus da Guerra, e que no entanto só aceita homens como seus discípulos *daí a ela ir disfarçada com um encantamento* e ninguém desconfia *muahah* Um lado bom é que ela parece mesmo uma rapaz novo, o que muita vezes não acontece noutros drama. Claro que Mo não lhes chama pelos nomes *tem mais que fazer*, por isso ela fica a ser chamada de 17, também conhecida por estar sempre a por-se em trabalhos, porque na verdade ela é muito curiosa e gosta de fazer as coisas á maneira dela. No entanto é uma boa aprendiz e Mo Yuan gosta muito dela, salvando-a nos seus problemas, tanto que ficou conhecida como a aprendiz preferida do mestre.

A história salta uns 20 mil anos, e 17 melhorou imenso as suas técnicas, o problema é quando o seu irmão vai ter a primeira filha, e ela decide ir visitar e ver a pequena, passando por um campo que pertence a outra “tribo”, levando a que Mo Yuan a tenha de ir buscar *super fofo*. A Ghost Tribe apenas precisava de um motivo para iniciar uma disputa e quebrar as alianças entre as duas. No meio disto tudo 17 apaixona-se pelo príncipe renegado, ao ponto de este fugir para ir ter com ela á montanha Kunlun para ficar ela, sim porque entretanto ele descobre que ela é uma mulher e que está apaixonado por ela. Mas ela ainda tem muito que fazer para aprender e só volta e meia é que pode ir ter com ele. Muita coisa acontece e arrebenta uma mini batalha onde Mo Yuan acaba morto, dando o seu corpo para proteger a prisão do rei da Ghost tribe, durante…. 70 mil anos. Bai Qian não aceita a morte do seu mestre, até porque este diz-lhe para esperar por ele, e por isso mesmo ela usa sangue do coração dela para manter o corpo dele intacto, propriedade especifica do coração das raposas, levando-o para a sua caverna e deixando-o lá a repousar. *nhec* Muita coisa acontece no inicio é mesmo muita coisa para falar.

O Fox King planeia então casar a sua filha Bai Qian com um dos filhos do rei do Heaven *céus* mas ela é muito dona de si e deixa-o a espera durante uma semana, não quer saber do casamento para nada. Mas este também se apaixona por um outros ser imortal, a cobra e decide leva-la para o rei reino e bla bla. Na verdade Bai Qian não sabia se iria sobreviver depois de selar de novo a dita prisão onde está o rei da Ghost Tribe, que supostamente se irá soltar passado os 70 mil anos *que era naquela data* e bem ela sobrevive mas é encaminhada para um trial, que é como uma passagem pelo reino mortal para aprenderem determinada coisa, no caso de Qian seria um love trial,  para ela aprender a amar e a cuidar de quem ama, normalmente seria durante 60 anos, porque tem de nascer e crescer de novo, mas em Qian ela “nasce” como uma rapariga nova só que sem memória, acabando numa montanha onde ninguém se atreve a ir, ficando sozinha. Tendo então o costume de tratar animais feridos, até a uma pequena cobra preta, que na verdade não é uma cobra mas sim um pequeno dragão preto em tamanho pequeno *depois ele cresce e é tudo muito bonito*. Na verdade este dragão é o neto do Deus dos Céus, o preferido da casa, e o sucessor ao trono, He Yuan *que por acaso é muitooo parecido com o mestre da montanha*. He Yuan tem um grande problema porque foi educado pelo avô a não ter sentimentos, ser focado na razão e na lógica. Por isso mesmo os poucos dias que passa com a humana são para ele uma bênção porque ele sente coisas que nunca sentiria, principalmente o amor por ela. Esta foi sem dúvida a minha parte preferida do drama todo, embora houvesse ali muito mal entendidos, mas foi quando ele descobre que gosta dela, e logo uma humana. O engraçado é que antes ele para salvar o tio que ia casar com Qian, He Yuan disse que casaria no lugar dele, logo ele apaixona-se pela rapariga que ia casar sem saber…. é muito confuso de explicar mas é a parte mais bonita.

Por outro lado há uma rapariga que desejava casar com He Yuan e que lhe vai causar muito problemas, demasiadooooooos! Enfim é de chorar a ver. Mark Chao agarrou o papel dele aqui de uma forma que me fez acreditar em tudo que supostamente ele estava a sentir, a maneira de representar dele sempre foi boa, mas sinceramente aqui deixou-me mesmo admirada. Enquanto a personagem tem que lidar com tanto stress tanto pela família, como os jogos da suposta rapariga de cima, que também me enganava as vezes.

Tem também outras coisas a acontecer tal como a pequena raposa princesa que Qian uma vez queria ir ver e que tinha nascido, a história de amor dela é triste mas bonita, para além dos principais foi a parte que gostei e senti muita pena. Há muita coisa a acontecer com todas as personagens, tal como há reinos para tudo e mais alguma coisa, e é preciso saber também um pouco da parte politica que eles tem, que é explicada daí a ser preciso atenção.

Yang Mi wow ela está fantástica aqui, e melhorou a olhos vistos, tanto que nas suas supostas três vidas ela assume os papeis de uma forma fantástica, e é muito fácil de nos ligarmos ao amor que ela sente. Tal como Mark Chao, ele já era bom e aqui assume também os papeis de uma forma suberba.
Falaremos que a OST é uma das partes fantásticas nos dramas chineses, não sei porquê mas em quase todos os dramas deles é a parte que toca muito. Vou deixar mais abaixo.

Eu queria falar da terceira vida, mas não o vou fazer porque tem muitas coisas que teria que mencionar anterior, tanta nas vidas como na sequência histórica e problema e sei lá mais o quê.

Eternal Love, foi um dos dramas que me deixou sempre agarrada a ver mais e mais e simplesmente cheguei ao fim sem querer, eu até pensava que ia ter drama para muitos dias mas tal não aconteceu felizmente.
Eu acho que deveria dizer para saltarem a abertura e o fecho porque também conta muito da história, é triste mas é verdade.
Será sem dúvida *caso eu tenha tempo* um drama que irei rever. Não se deixem assustar pelos 58 episódios, são sem dúvida bem elaborados e construídos e deixam sempre com um desejo no final de ver cada vez mais

OST

Agora um pouco de por trás das câmaras porque eles são bem engraçados.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em c-drama, Opiniões. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s