[Opinião1x3] Your Lie In April

Hoje o 1×3 será um pouco diferente, porque eu já fiz opinião aqui no blog sobre o mangá, e no blog da Vera, no Sinfonia dos Livros, fiz sobre o anime. Podem ver cada uma clicando nos links do nome. Por isso este será uma opinião mais focada no live-action, que eu vi através do kissasian. Quem quiser ver em Português o Fansub Mahal Drama já o traduziu *hurray*

Portanto começando que dei uma triste nota de 5 em 10 ao live-action, não porque ele seja mau, atenção, mas apenas porque esperava mais dele, porque não transmite tudo aquilo que deveria e porque o sentimento mais marcante não está muito presente. No entanto quem não leu, nem viu o anime provavelmente vai gostar.

Resumindo a história centra-se em Arima Kosei, uma rapaz que é um prodígio a tocar piano, mas que por uma razão deixou de tocar e de conseguir tocar. Até a chegada de Kaori, uma rapariga que é violinista e tão cheia de vida que cativa Arima, mesmo que esta o esteja sempre a arrastar para ele tocar piano contra a sua vontade. Assim é explorada a relação entre ambos, e como Arima se apaixona de novo pela música e pelo piano.

O live action começa muito bem com Arima a descobrir no parque a Kaori a tocar um música no meio das crianças, ficando tão contente que decide tirar uma fotografia, mas no momento vem um pouco de vento e levanta a saia de Kaori, que olha para Arima e pensa *ou diz que pensa muahah* que é um pervertido. É aí que chega Ryota e Tsubaki, porque vinham os três ter com ela, para a irem ver ao concurso de violino, embora Arima não soubesse o propósito do encontro.
Um momento marcante, que não se sente tanto no mangá *obviamente* será esta parte da música, Kaori é contra todas as regras da música, e no concurso apesar de ser de música clássica em que todos os concorrentes tocam a mesma música, ao ponto de levar Ryota a adormecer, Kaori toca igualmente a mesma música mas com outros tempos e de uma maneira muito mais livre. É desqualificada mas deixa marcas no juri, até que é convidada para outro concurso onde precisa de um pianista para a acompanhar.
Depois de muito o chatearem, Arima lá é convencido a fazer par com Kaori para entrarem no concurso juntos.

Agora referente as diferenças e desilusões…
A história em si passa-se muito rápido, isto era bom mesmo para um drama e não um filme de 2 horas mas pronto… Apesar de se saber que Kaori tem influencia na vida de Arima, ela aqui não está tão presente, porque ela fica logo doente e Arima recusa-se a ir vê-la pelas razões erradas, pelo menos ficou essa ideia.

A “maldade” da mãe é apenas um apontamento, quando ela foi uma grande influencia positiva e negativa na vida de Arima, mal sabemos o quanto ele sofreu de certa forma quando a mãe o obrigava a ensaiar e a estudar e não o deixava ir brincar com os amigos. Mas que no entanto o transformou no excelente pianista que é.

Outro ponto seria a ausência dos outros pianistas que também concorriam com Arima quando ele era pequeno, pois estes ficaram contentes por terem um “rival” a altura, e que o também ajudaram a voltar ao que ele era. Embora a Kaori fosse a principal razão, aqui Arima parece que teve só o empurrão e depois fez tudo sozinho.

Faltou o gatinho, parece que não mas foi uma parte importante tanto no mangá como no anime. Porque este era considerado como se algo estivesse prestes a mudar, ou que a boa sorte estaria a caminho.
Ele aparece a Arima e a Kaori, embora esta as vezes esteja mais com ele, Arima volta e meia também o via.

O facto de Arima e Kaori não estarem tão juntos como deveriam, em parte porque ela é logo hospitalizada, mas mesmo assim, a ligação deles não foi tão forte como deveria, ou pelo menos não transmitiu tal.

Falando de actuações, foi bom ver Yamazaki Kento (Arima) fazer um papel diferente do seu habitual, *assim meio parvinho* normalmente ele é mais extrovertido e mais adulto, tal como fez A Girl & Three Sweethearts ou no Wolf Girl and Black Prince. Transmitiu exactamente o feitio de Arima, assim meio aluado e afastado de tudo e mais alguma coisa.

Quanto a Hirose Suzu (Kaori) eu não conheço bem o trabalho dela, mas adorei-a nos live-actions de Chihayafuru, aqui ela passa bem o lado extrovertido de Kaori *pena que não ficou loira como ela mas pronto*. Realmente achei que fez bem o papel dela, mesmo quando a ideia era transmitir o quanto Kaori fica deprimida e triste.
Ishii Anna e Nakagawa Taishi não tiveram tanta presença por isso acho que sim, foram bons no pouco que apareceram.

Claro que o ponto mais positivo foi a música e felizmente é uma constante bem trabalhada. Até a do final que quase *quaseeee* me fez chorar mas não conseguiu *buuuuh* não como no anime T^T

A ideia central de “Até que ponto temos de parar de correr atrás do passado para começar a olhar para ver o futuro brilhante?” não esteve, infelizmente, presente no live-action.
Por isso é que quam não tiver visto o anime ou lido o mangá e gostar do live-action deveria pelo menos ver o anime.

Guardar

Guardar

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 1x3, Desafio, JApão, live-action. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s